Falta de higiene bucal pode causar parto prematuro

gestanteSer mãe faz parte do sonho da maioria das mulheres e, quando chega o tão esperado momento de planejar a vinda do filho, o primeiro passo é visitar o ginecologista para desvendar os “segredos” da maternidade. Mas, o problema é que elas esquecem que a saúde bucal também merece atenção especial e que a falta de cuidados com os dentes pode acarretar parto prematuro, quadros de pré-eclâmpsia (pressão alta) e até prejuízos ao bebê.

Provavelmente, você ficou surpreso com a relação de saúde bucal e gravidez, o que não é de se espantar.A maioria das mulheres desconhece a importância do pré-natal odontológico.

Exemplo disso é o da fisioterapeuta Fernanda Cavalcanti Lima, 34 anos, grávida de oito meses de Joaquim. Antes de engravidar, ela conta que seguiu todas as recomendações médicas — como ingestão de ácido fólico e vitaminas — para o perfeito desenvolvimento do bebê, mas admite que não se lembrou de visitar o dentista.

— Nem me passou pela cabeça fazer checkup na boca antes de engravidar. Confesso que só procurei o dentista porque há cerca de dois meses senti dor no dente. Como o incômodo não melhorou em 24 horas, fiquei com medo de que algo pudesse prejudicar o bebê.

A dor no dente foi decorrente de uma pequena cárie. Mas, a visita ao dentista também resultou no diagnóstico de um quadro leve de gengivite (inflamação da gengiva).

Cuidado com os alimentos

Além dos fatores fisiológicos, é muito comum que durante os nove meses a mulher adote novos hábitos comportamentais, reflexo de “desejos”, mal-estar e enjoos. Diante deste cenário, a dentista da Unicamp explica que a gestante se torna mais suscetível ao desenvolvimento e à progressão da cárie.

— As alterações hormonais típicas desta fase modificam a composição salivar, diminuindo a capacidade de neutralizar o pH da boca e aumentando as chances de cárie. Além disso, na medida em que o feto se desenvolve, o estômago começa a comprimir, levando a gestante a comer pequenas quantidades de alimentos diversas vezes ao dia. Esta atitude também aumenta a probabilidade de cárie.

A gestante que conhece os métodos preventivos de cárie e doença periodontal estará mais preparada para cuidar da saúde bucal do filho.

Fonte: R7

Dúvidas?

Clique aqui e pergunte a um de nossos dentistas

Copyright 2018. Todos os direitos reservados.